Conheça nosso guia sobre manutenção predial

Todo o síndico sabe, ou deveria saber, que a manutenção predial é de extrema importância para a segurança de todos no condomínio. No entanto, para muitos, isso tudo ainda é novidade e a quantidade de processos envolvidos pode tornar um pouco mais difícil a missão de manter a manutenção em dia.

Isso porque além de todos os equipamentos, a estrutura do condomínio também deve estar em constante manutenção, que é o que se chama de manutenção predial.

É ela que vai garantir que todos os itens indispensáveis para o bom funcionamento do condomínio estão em dia.

Então, se você está interessado e quer saber mais sobre esse assunto, continue lendo e conheça nosso guia completo sobre manutenção predial. Vamos lá?!

O que é e para que serve a manutenção predial?

A manutenção predial nada mais é do que o ramo que age nos cuidados de toda a infraestrutura de uma edificação. Tudo isso, através de consertos e reparos, bem como vistorias que devem ser feitas periodicamente.

Como forma de analogia, podemos pensar em uma edificação como um corpo humano, que vai sentindo os efeitos do passar do tempo e que, se não forem tomados os devidos cuidados, acaba não sobrevivendo.

 Nesse mesmo sentido, a manutenção predial tem o poder de aumentar a vida útil de muitas estruturas, sistemas e equipamentos de um condomínio.

Justamente por isso que ela é tão importante!

Quais os tipos de manutenção predial?

Segundo a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) a manutenção predial se divide em 4 grandes grupos, que são os seguintes:

  1. Conservação: referente a toda a rotina, tal como jardinagem, limpeza, zeladoria e outras atividades realizadas em pequenos períodos de tempo.
  2. Reparação: referente às ações de prevenção e correção que reparam algo antes que ele fique abaixo do mínimo aceitável.
  3. Restauração: referente a ações corretivas que visam restaurar algo que já apresenta um problema que leva a estar em uma qualidade que fica abaixo do mínimo aceitável, tal como vazamentos.
  4. Modernização: esse tipo de manutenção predial se refere aos ajustes realizados com o objetivo de recuperar a qualidade do objeto de forma que seu desempenho ultrapasse o desempenho inicial.

Mais do que isso, existem uma outra divisão para a manutenção predial que é bem mais utilizada, que é a seguinte:

  • Manutenção predial preventiva:

Nesse caso, o objetivo é executar ações periódicas de todos os sistemas prediais para que seja possível evitar ou corrigir falhas antes de atingirem níveis críticos.

Esse é o tipo mais recomendado, visto que ajuda a manter os padrões de desempenho e qualidade, bem como diminuir os custos, visto que os reparos de emergência tendem a ser muito mais onerosos do que os preventivos.

  • Manutenção predial corretiva:

Nesse caso, as intervenções realizadas têm como principal objetivo a correção de falhas e problemas, tal como um elevador que parou de funcionar ou uma infiltração.

Quais os principais serviços que a manutenção predial engloba?

Visto que a manutenção predial visa os cuidados com todas as estruturas do condomínio, é possível afirmar que ele engloba muitos tipos de serviços, veja:

  • Reparos: aplicam-se a vazamentos, infiltrações, entupimentos, elevadores e outros;
  • Segurança: visa garantir o bom funcionamento de cercas, alarmes, câmeras e outros equipamentos;
  •  Sistema elétrico: prevê a troca de lâmpadas, manutenção de fios, ajuste de disjuntores e outros;
  • Sistema para Prevenção de Incêndios: checagem e ajuste de hidrantes, extintores e outros.
  • Jardinagem e limpeza
  • Checagem e reparos no para raios
  • Manutenção e limpeza de ar condicionado
  • Manutenção dos elevadores e da sua casa de máquinas
  • Pintura e reparos de rachaduras não-estruturais.

Quais os benefícios de realizar a manutenção predial?

Muito mais do que a preservação da edificação como um todo e de seus principais componentes, a manutenção predial ainda ajuda a manter a segurança, conforto e higiene do condomínio, que poderiam ser fortemente comprometidas caso ela não seja realizada.

Uma simples infiltração, por exemplo, pode causar problemas que vão muito além de problemas estruturais ou estéticos. A presença da água pode ocasionar o mofo, que causa diversos problemas de saúde.

Tudo isso sem mencionar a imagem negativa de abandono que um condomínio sem manutenção pode transmitir aos seus moradores e visitantes.

Além disso, estar com a manutenção em dia pode significar uma grande economia para o condomínio. Isso porque um conserto emergencial ou de última hora pode sair muito mais caro do que um reparo programado.

É importante lembrar também que a manutenção predial é um importante aspecto quando o assunto é segurança. Isso porque, quando ela não está em dia, o risco de acidentes é muito mais elevado.

A consequência disso é que aumenta também a responsabilidade do condomínio, que pode estar implicado no pagamento de verbas indenizatórias.

Cuidados importantes no planejamento da manutenção predial

Sem dúvidas, um bom planejamento é essencial para que o condomínio possa estar sempre nas condições adequadas para a execução de suas atividades. Isso sem falar na garantia de conforto e segurança para seus usuários e o aumento da vida útil da edificação.

Por isso, nada melhor do que planejar adequadamente a sua manutenção predial, considerando o local, métodos de trabalho e equipamentos.

Então, vamos ver algumas dicas de planejamento da sua manutenção predial:

  1. O orçamento sempre deve considerar custos de manutenção

Sem dúvidas, é imprescindível que o orçamento conte com os custos necessários para a realização da manutenção predial. Esse valor pode ser definido aplicando um percentual sobre o total do imóvel, que será reservado para essa finalidade.

Também é possível incluir esse valor na taxa condominial, garantindo que sempre haja caixa para custear o processo.

  • A manutenção predial deve ser avaliada de forma global

É preciso avaliar as condições técnicas, tais como padrão, idade, tipo, utilização e funcionamento do imóvel.

É preciso estar atento também para questões operacionais, tal como registro das manutenções, que devem ser feitas de forma minuciosa. Isso pode ajudar a garantir que as próximas manutenções sejam feitas da forma adequada.

Ter essa visão ampla do processo ajuda a realizar uma manutenção predial mais assertiva.

  • Tenha um planejamento detalhado

Para que seja possível determinar uma estratégia adequada para o seu condomínio, é importante determinar os tipos de intervenção que serão necessárias: reparação, restauração, conservação ou modernização.

Com um planejamento mais detalhado, é possível garantir que todo o condomínio funcione adequadamente, evitando transtornos como a interdição de áreas, falta de abastecimento, paralização de elevadores e outros prejuízos.

Vale lembrar ainda que é justamente as falhas na manutenção predial que, cedo ou tarde, causam a diminuição da vida útil do condomínio e a sua desvalorização.

  • Tenha um plano de manutenção predial detalhado

É sempre importante ir variando as intervenções que serão realizadas no imóvel, considerando: manutenção diária, conservação, reparação, prevenção substituição total ou parcial da construção, modernização e outros.

Decida a estratégia que mais se adequa ao seu tipo de condomínio e vá executando-a de forma a contemplar todas as suas necessidades e de acordo com as possibilidades.

Agora, com esse guia completo de manutenção predial você já pode ficar mais seguro e já sabe exatamente como proceder para evitar problemas para o seu condomínio.

Além disso, saiba que cotação de manutenção predial é com a Engelink!

Sliding Sidebar